Não sou marxista mas importa conhecer: Noções básicas sobre Marx e o marxismo (Uma introdução crítica)

 

ESTE LIVRO JÁ ESTÁ CONCLUÍDO E PUBLICADO, SOB O TÍTULO "A importante herança marxista: Introdução bem básica por um crítico do marxismo" — ver link acima na seção "Meus livros"

A proposta deste livro, cujos rascunhos já estão bastante avançados mas ainda não estão aqui, será o de ajudar estudantes e interessados em geral a terem uma noção básica sobre os pensamentos de Marx e de seus seguidores, compreendendo os principais conceitos desses pensadores e toda uma série de diferentes correntes e grandes pensadores do marxismo, apontando suas diferenças. Trata-se neste sentido de um livro introdutório e panorâmico, e não de grande aprofundamento.

Faz primeiro um panorama das linhas de pensamento que estiveram nas origens de Marx (sobretudo nas origens da dialética e nas do socialismo), depois um panorama geral geral dos principais conceitos de Marx, e finalmente um panorama geral das principais correntes e dos principais pensadores que foram aparecendo no marxismo ao longo fa história, demarcando bem as diferenças e divergências entre eles, para que se possa perceber o marxismo enquanto fenômeno complexo e multifacetado, e não simplesmente como um bloco homogêneo –– o que seria uma imagem muito superficial da coisa.

Por outro lado se o livro é de introdução, também tem a proposta de que seja uma introdução crítica, apontando a cada passo pontos positivos e negativos do que está sendo apresentado. Essa crítica também não será feita do modo mais profundo e rigoroso, como uma crítica interna do tipo que encontra falhas na própria lógica dos raciocínios examinados. A crítica aqui terá apenas um pouco disto, mas será predominantemente uma crítica externa, do tipo mais fácil, do tipo "concordo ou não concordo" porque "meu posicionamento pessoal coincide com isto em tal ou tal ponto mas se afasta e diverge em tal e tal outro ponto". Em outras palavras, irei me posicionando conforme for apresentando os conteúdos, e meus próprios posicionamentos irão se construindo paralelamente a essa apresentação dos posicionamentos de Marx e dos marxistas (e de seus antecessores antes deles).

O livro, em suma, não será apenas uma introdução crítica aos pensamentos de Marx e dos marxistas começando pelos seus antecessores na dialética e no socialismo: será também, paralelamente, uma introdução básica a algo de meus próprios pensamentos. Uma auto-apresentação esboçada em contraste com uma apresentação didática de Marx e do marxismo.

Também devo alertar para o fato de que –– ao contrário do que se costuma muitas vezes fazer –– não vou focalizar centralmente o pensamento econômico de Marx a não ser o suficiente para que se compreenda o básico e para que se compreenda sua centralidade nesse pensador. Vou ao invés disto me concentrar principalmente nos aspectos mais histórico-filosóficos e sociológicos do pensamento de Marx –– que pode em certa medida ser considerado um anti-filósofo (o que é muito interessante e não deixa de ser paradoxalmente algo muito filosófico).

Das obras de Marx, embora reconheça a importância de O capital, as que mais me atraem a atenção na verdade são A sagrada família, A ideologia alemã, Miséria da filosofia (que considero uma imensa e descarada difamação de Proudhon por Marx, da primeira à última linha), O 18 Brumário de Luís Bonaparte (que é muito bom apesar de começar, mais uma vez, com difamação de Proudhon) e os Gründrisse.

Além do próprio Marx e de diversos adversários de um lado e marxistas heterodoxos e originais de outro, os intérpretes de Marx que mais me serviram de orientação nessa introdução foram: Jadir Antunes, que se concentra na crítica de Marx à metafísica a partir da teoria do fetichismo da mercadoria, Paul Sweezy (que se concentra no livro O capital), Roman Rolsdolsky (que se concentra nos Gründrisse, que são os rascunhos mais filosóficos com base nos quais Marx escreveu O capital) e Moishe Postone, que se concentra no crítica à forma que o trabalho assume no capitalismo.

 

rodapé