História dos reinos bárbaros

historia-dos-reinos-barbaros_mini.jpg
1

Giordani, Mário Curtis / 1970

 

Breve apresentação

 

Como a influência cristã sempre foi muito grande no nosso mundo Ocidental, mesmo depois da Idade Média, geralmente tendemos a esquecer de dar atenção à história de outros povos, diferentes dos nossos, e não tão influenciados pelo cristianismo.

Durante muito tempo, e sem se darem conta do preconceito por detrás do que estavam fazendo, os historiadores trataram esses outros povos quase como se não existissem, ou fossem todos iguais uns aos outros, ou fossem apenas e simplesmente povos “não-cristãos” (ou “infiéis”, “pagãos” etc.), ou ainda como se, simplesmente, a história desses outros povos não tivesse o menor interesse ou valor. Isso acabou afetando muito a história da Idade Média.

Na verdade, a queda do Império Romano e o início da Idade Média foram muito influenciados pela presença desses diversos povos não-cristãos, considerados apenas, de um modo geral, como “bárbaros”. E sua presença na Europa continuou indiretamente marcante e influente na formação do nosso mundo ocidental, mesmo ele sendo ainda predominantemente cristão.

Neste volume sobre a História dos reinos bárbaros (aqueles reinos que invadiram o decadente Império Romano na passagem para a Idade Média), o historiador Mário Curtis Giordani nos ajuda a entender esse “outro lado” pouco conhecido (o lado “bárbaro”) da Idade Média.

Por isso é um livro especialmente interessante, ajudando a comparar o ponto de vista tradicional com as coisas vistas “de um outro ângulo”, geralmente muito pouco examinado, para conseguirmos atingir uma visão mais completa da idade Média do que aquela que costumamos encontrar na maioria dos livros de História.

rodapé